Dieta

Dieta

Essas pequenas mordidas – as sobras que você rouba do prato do seu filho, ou um donut extra na sua reunião semanal – são fáceis de esquecer. No entanto, com o tempo, eles podem se somar.

Para ter certeza de que você está prestando bastante atenção ao que entra em sua boca , gaste pelo menos alguns dias gravando cada pedaço. Você pode usar um aplicativo para smartphone ou um simples bloco e caneta funcionarão. Seja o mais específico possível, registrando quanto (“20 chips de batata cozida com molho de ranch”, não apenas “chips de batata”) e quando. Você também pode adicionar notas sobre o que estava fazendo, onde estava, com quem estava ou como estava se sentindo para ajudá-lo a ver os padrões.

Enquanto você está nisso, não se esqueça do que está bebendo. Os refrigerantes açucarados e as bebidas energéticas são uma fonte importante de calorias vazias (com poucos ou nenhum nutriente) e podem levar à obesidade .

Mas não fique com sede: a maioria dos adultos precisa de cerca de 8 xícaras de água por dia para ficar bem hidratada. Se você tiver problemas para beber o suficiente, rastreie a água (mesmo que esteja sem calorias) em seu diário alimentar.

Não se esqueça do álcool também. As mulheres que bebem não devem beber mais do que uma dose por dia. Para os homens, são dois max.

Dormir
A maioria dos adultos precisa de cerca de 7-9 horas de sono a cada noite, embora todos sejam diferentes. Se você se sentir sonolento enquanto estiver dirigindo ou realizando outras tarefas diárias, ou se precisar depender da cafeína para alimentá -lo durante o dia, talvez não esteja recebendo o suficiente.

CONTINUE READING BELOW
YOU MIGHT LIKE

Acompanhar o seu sono é um bom primeiro passo. Dispositivos e aplicativos podem fornecer mais dados do que um registro ou um diário.

Humor
Sua saúde mental é tão importante quanto sua saúde física, e os dois geralmente andam de mãos dadas. A saúde mental ruim pode exaurir sua energia e concentrar-se e até aumentar sua chance de doenças cardíacas.

Não consegue descobrir como se sentir estressado, abatido ou sobrecarregado? Pode ser hora de procurar um profissional de saúde mental para obter ajuda.

Parceiros

Leia também: Megacil funciona
Você deve ter um médico que se sinta à vontade para exames e entrar em contato sempre que tiver uma preocupação específica com sua saúde. Se você não fizer isso, torne a encontrar uma prioridade. Seu provedor de cuidados primários deve ajudá-lo a manter-se atualizado sobre vacinas importantes e testes de triagem, como exames de colesterol , mamografias e colonoscopias, também.

Você também pode precisar consultar um ou mais especialistas – talvez um endocrinologista, cardiologista ou alergista – regularmente para problemas de saúde contínuos e de longo prazo.

O apoio social é outra chave. É mais provável que você se mantenha motivado e no caminho certo quando tiver amigos e familiares que compartilham, ou talvez apenas estimulem, seus objetivos.

Fonte: https://www.valpopular.com/megacil-funciona/

Os exercícios básicos para quem só tem 10 minutos por dia

Os exercícios básicos para quem só tem 10 minutos por dia

segundo Martín Giacchetta
Controle seu estresse (é a causa de 45% dos conflitos familiares!)
Contra a obesidade infantil, monitorando pulseiras?
Manter a mobilidade ao longo dos anos é um aspecto fundamental para a saúde e o bem-estar e, portanto, a Fisiocrem , juntamente com a empresa farmacêutica Uriach , coleta os seguintes pontos-chave que você deve sempre ter em mente:

1. Exercício aeróbico ou cardiovascular.

Leia também: Dermaroller funciona
Você pode praticá-lo onde e quando quiser, mas tente fazê-lo pelo menos três vezes por semana por no mínimo 30 minutos.
Ele permitirá que você reduza a quantidade de gordura corporal, já que o corpo usa esse substrato como fonte de energia.
Além disso, a tecnologia atual coloca à sua disposição aplicativos que fornecem informações adicionais, como calorias queimadas, tempo ou distância percorrida, para atingir suas metas.
As possibilidades são múltiplas sem você ter que ir a uma academia: correr, nadar, andar de bicicleta ou correr são opções disponíveis para todos.

2. Tonifica os músculos.
É importante evitar a deterioração muscular, já que após 30 anos começa a diminuir o número total de fibras e área muscular, efeito que é sentido diretamente na força.
Combinando-o com o exercício aeróbico, maximiza os benefícios físicos e previne o comprometimento preventivo da mobilidade.
Atualmente, uma infinidade de empresas de fitness oferecem aos clientes a compra de halteres e outras ferramentas, ideais para transportar cargas de peso e manter a massa muscular.
Transforme-os no seu melhor aliado!

3. Renúncia de hábitos tóxicos.
Evitar fumar, dietas ricas em gorduras saturadas e álcool contribuirão a longo prazo para manter um bom nível de saúde e, acima de tudo, bem-estar.

4. A prevenção postural é vital a longo prazo.
Se você quiser ficar em boa forma para a velhice, faça alongamentos periódicos e faça tratamentos de reeducação postural para ajudar a manter a integridade da mobilidade.
Você já ouviu falar sobre o Método Mèzières?
Mais e mais centros de fisioterapia ensinam na Espanha, e nós recomendamos que você descubra mais sobre isso.

5. Renúncia de estresse.
Estresse e ansiedade são uma das maiores aflições deste século e levam a danos tanto na saúde física quanto mental.
Os pontos que mencionamos anteriormente e a alimentação ajudarão você a manter um estado psicológico melhor.

6. Descanse!
Dormir entre 7 e 8 horas por dia sem interrupção é essencial para garantir um bom estado de saúde.
Tente dormir sempre ao mesmo tempo, e se você é um amante de sonecas, nada acontece, contanto que você não exceda meia hora.

Inscreva-se no boletim informativo da Família e receba nossas melhores notícias todas as semanas em seu e-mail

Ou junte-se ao nosso whatsapp e receba todos os dias no seu celular a mais interessante Família ABC

TEMAS
Tratamentos de beleza

Estilo de vida saudável: 5 chaves para uma vida mais longa

Estilo de vida saudável: 5 chaves para uma vida mais longa

Como é que os Estados Unidos gastam mais dinheiro em saúde, e ainda assim tem uma das expectativas de vida mais baixas de todas as nações desenvolvidas? (Para ser específico: US $ 9.400 per capita, 79 anos e 31).

Talvez aqueles de nós na área da saúde estejam olhando tudo errado, por muito tempo.

Estilo de vida saudável e longevidade
Pesquisadores da Harvard T.H. A Escola de Saúde Pública de Chan realizou um estudo maciço do impacto dos hábitos de saúde na esperança de vida, usando dados do bem conhecido Nurses ‘Health Study (NHS) e do Health Professionals Follow-up Study (HPFS). Isso significa que eles tinham dados sobre um grande número de pessoas durante um período muito longo de tempo. O NHS incluiu mais de 78.000 mulheres e as acompanhou de 1980 a 2014. O HPFS incluiu mais de 40.000 homens e os acompanhou de 1986 a 2014. São mais de 120.000 participantes, 34 anos de dados para mulheres e 28 anos de dados para homens.

Os pesquisadores analisaram dados do NHS e do HPFS sobre dieta, atividade física, peso corporal, tabagismo e consumo de álcool que haviam sido coletados de questionários validados regularmente.

O que é um estilo de vida saudável, exatamente?
Essas cinco áreas foram escolhidas porque estudos anteriores demonstraram que elas têm um grande impacto no risco de morte prematura. Veja como esses hábitos saudáveis ​​foram definidos e medidos:

1. Dieta saudável, que foi calculada e classificada com base na ingestão de alimentos saudáveis ​​como vegetais, frutas, nozes, grãos integrais, gorduras saudáveis ​​e ácidos graxos ômega-3 e alimentos não saudáveis, como carnes vermelhas e processadas, adoçadas com açúcar bebidas, gordura trans e sódio.

2. Nível de atividade física saudável, medido em pelo menos 30 minutos por dia de atividade moderada a vigorosa diariamente.

3. Peso corporal saudável, definido como um índice de massa corporal normal (IMC), que é entre 18,5 e 24,9.

4. Fumar, bem, não há quantidade saudável de fumar. ‘Saudável’ aqui significava nunca ter fumado.

5. Consumo moderado de álcool, medido entre 5 e 15 gramas por dia para mulheres e 5 a 30 gramas por dia para homens. Geralmente, uma bebida contém cerca de 14 gramas de álcool puro. São 12 onças de cerveja normal, 5 onças de vinho ou 1,5 onça de bebidas destiladas.

Os pesquisadores também analisaram dados sobre idade, etnia e uso de medicamentos, bem como dados de comparação das Pesquisas Nacionais de Saúde e Nutrição e dos Centros de Dados Online para Pesquisa Epidemiológica de Centros para Controle e Prevenção de Doenças.

Um estilo de vida saudável faz a diferença?
Acontece que os hábitos saudáveis ​​fazem uma grande diferença. De acordo com essa análise, as pessoas que preenchiam os critérios para todos os cinco hábitos tinham uma vida significativamente mais longa do que as que não tinham: 14 anos para mulheres e 12 anos para homens (se tivessem esses hábitos aos 50 anos). As pessoas que não tinham nenhum desses hábitos eram muito mais propensas a morrer prematuramente de câncer ou doença cardiovascular.

Os investigadores do estudo também calcularam a esperança de vida em quantos desses cinco hábitos saudáveis ​​as pessoas tinham. Apenas um hábito saudável (e não importava qual) … apenas um … expectativa de vida estendida por dois anos em homens e mulheres. Não surpreendentemente, quanto mais hábitos saudáveis ​​as pessoas tivessem, maior a expectativa de vida. Essa é uma daquelas situações em que gostaria de poder reimprimir seus gráficos para você, porque eles são muito legais. (Mas, se você está muito curioso, o artigo está disponível on-line e os gráficos estão na página 7. Confira o Gráfico B, ‘Estimativa da expectativa de vida aos 50 anos de acordo com o número de fatores de baixo risco’.)

Isso é enorme. E, confirma pesquisa anterior semelhante – muita pesquisa anterior semelhante. Um estudo de 2017 usando dados do Health and Retirement Study descobriu que pessoas com 50 anos ou mais que estavam com peso normal, nunca haviam fumado e bebiam álcool com moderação, viviam em média sete anos a mais. Uma mega-análise de 2012 de 15 estudos internacionais que incluiu mais de 500.000 participantes constatou que mais da metade das mortes prematuras foram devidas a fatores de estilo de vida não saudáveis, como má alimentação, inatividade, obesidade, consumo excessivo de álcool e tabagismo. E a lista de pesquisas de apoio continua.
Então, qual é o nosso (grande) problema?

Leia também: Cromofina funciona
Como os autores deste estudo apontam, nos EUA nós tendemos a gastar muito no desenvolvimento de drogas sofisticadas e outros tratamentos para doenças, ao invés de tentar preveni-las. Isto é um grande problema.

Especialistas sugeriram que a melhor maneira de ajudar as pessoas a fazer uma dieta saudável e mudar o estilo de vida é em grande escala, a nível da população, através de esforços de saúde pública e mudanças políticas. (Tipo de capacetes para motociclistas e legislação sobre cinto de segurança …) Fizemos um pequeno progresso com a legislação sobre tabaco e gordura trans.

Há muita reação da grande indústria nisso, é claro. Se tivermos diretrizes e leis que nos ajudem a viver de forma mais saudável, as grandes empresas não venderão tanto

O melhor remédio para aliviar cólica em bebê

O melhor remédio para aliviar cólica em bebê

Gente, esse post eu deveria ter feito há tantooo, mas tanto tempo… Peço desculpas a todas as minhas leitoras mamães que me pediam e eu acabei sem escrever.

Lembro que quando Letícia tinha uns 2 meses e meio, 3 meses, ela teve muita cólica e eu comentei no snapchat que tinha encontrado um alívio para ela. Mostrei o remedinho mas muita gente não conseguiu tirar print e eu fiquei de postar no blog.

Enfim, o milagrinho se chama Colic Calm e só é vendido nos EUA. É fitoterápico e não tem contraindicação (pelo menos não que eu saiba). Vende em farmácias comuns e é bem baratinho – média de R$ 18.00. Aqui no Brasil tem um que as mamães usam bastante – o Colikids, e que inclusive eu testei, mas não gostei. Porque o Colikids regula a função intestinal, mas não alivia o desconforto do bebê imediatamente, como o Colic Calm faz.

NA verdade eu li algumas opiniões de mamães dizendo que o Colic Calm não fazia efeito, e outras diziam que ele era um milagre. No meu caso ele foi realmente um milagre, porque era só eu dar a Letícia e alguns minutinhos depois ela parava de chorar, se acalmava e dormia.

Leia também: comprar Atroveran

Confesso que teve umas – poucas – vezes que nem o Colic Calm deu jeito, e aí só muito colinho, massagem, compressa quente e paciência. É de cortar o coração ver nosso bebezinho chorar tanto, mas saibam: é uma fase e passa logo.

Bom, espero ter ajudado vocês com minha dica. Vou começar a dar outras dicas sobre maternidade também, tá? Vamos conversar e trocar opiniões por aqui!

Cólica menstrual

A cólica menstrual pode ou não estar relacionada com problemas no sistema reprodutor, como a endometriose.
A cólica pode ser acompanhada de vômitos e dores de cabeça

A cólica menstrual, também chamada de dismenorreia, é um problema que tem impacto em toda sociedade, uma vez que afeta diretamente a vida da mulher, que, muitas vezes, interrompe suas atividades diárias por causa do problema. Por afetar intensamente o cotidiano feminino e estar relacionada com problemas de saúde, a cólica menstrual deve ser tratada e avaliada com seriedade pelos profissionais da saúde.

→ O que é a cólica menstrual?
A cólica menstrual é uma dor no baixo-ventre que ocorre antes ou durante o período menstrual. Ela acomete cerca de 90% das mulheres e é uma das maiores reclamações de pacientes que visitam os ginecologistas. Em casos de cólicas intensas, a dor pode ser acompanhada de vômitos e dores em outras partes do corpo, como pernas, costas e de cabeça.

Leia também: Cólica menstrual

Geralmente o problema está relacionado com a produção de prostaglandinas, que são responsáveis pelas contrações. Entretanto, a cólica nem sempre é um evento comum, podendo estar também associada a doenças do aparelho reprodutivo.

Quando a cólica menstrual não está associada a problemas de saúde, denominamos o problema de dismenorreia primária. Normalmente esse tipo de dor diminui com os anos ou com a gestação. Por outro lado, quando a cólica menstrual está relacionada com doenças, como endometriose, miomas e anormalidades anatômicas, a dor é denominada de dismenorreia secundária.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉
→ O que fazer em casos de cólica menstrual?
Quando a cólica menstrual afeta a qualidade de vida de uma mulher, é necessário procurar ajuda. O ginecologista é o médico indicado para avaliar o problema e identificar se o caso é uma dismenorreia primária ou secundária. Essa distinção é fundamental para que o tratamento seja efetivo.

Em casos de dismenorreia primária, normalmente a recomendação é o uso de anti-inflamatórios no período menstrual, uma vez que esses produtos inibem a produção de prostaglandinas. Também pode ser recomendado o uso de anticoncepcionais, a prática de exercícios e uma dieta mais saudável, sem, por exemplo, frituras e carne vermelha, que são apontadas como alimentos que pioram a cólica. Quando a dor já está estabelecida, um banho morno e uma bolsa de água quente podem ajudar a aliviar a dor.

Nos casos de dismenorreia secundária, o tratamento é diferenciado em cada caso, uma vez que os problemas orgânicos que desencadeiam a dor são diferentes em cada indivíduo. Para tratar a cólica nesses pacientes, é importante verificar o problema e ir diretamente no foco.

Curiosidade: Você sabia que a acupuntura tem se mostrado muito eficaz no tratamento da dismenorreia? Alguns trabalhos mostraram que a técnica realmente ajuda a melhorar a dor, sendo, portanto, uma opção de tratamento.

10 passos simples para ter uma vida saudável

Para aumentar a expectativa de vida, é preciso tomar alguns cuidados que garantem o bem-estar físico, mental e espiritual.

Para ter uma vida saudável, não basta estar livre de doenças. Isso é importante, sem dúvida, mas para viver plenamente bem, é preciso repensar sua rotina e decisões, o que, convenhamos, não é uma tarefa tão fácil assim. Para aumentar sua expectativa de vida, amigos, é preciso adotar alguns hábitos e abandonar outros.

Mas vocês sabem o que fazer para manter a saúde em dia? O programa Viver é Melhor, da Super Rede Boa Vontade de Rádio, conversou com diversos especialistas e nós, do Portal Boa Vontade, apresentamos essas sugestões para lhes ajudar a ter uma vida saudável e mais longa.

1. Mente sã, corpo são
Shutterstock
Quando falamos em qualidade de vida, tocamos em todos os aspectos da saúde, tá? Por isso, o bem-estar físico precisa estar acompanhada do espiritual e mental. “Manter o cérebro ativo é fundamental”, afirma o neurocientista e psiquiatra dr. Rogério Panizzutti. O doutor conta que uma maneira de mantê-lo funcionando bem é se engajando em alguma atividade e não ter medo de aprender novas coisas, tentando se desenvolver. “Novos desafios são certamente formas de manter o nosso cérebro em forma”, completa.

Uma atividade para lá de recomendável é a leitura. É sempre prazeroso e nos oferece benefícios que vocês não fazem nem ideia, além de manter o cérebro em boa fase. “A leitura protege, inclusive, do Alzheimer. Pessoas que leem mais tem menos propensão à doença”, aponta o dr. Panizzutti.

2. Estabeleça bons vínculos sociais
Vivian R. Ferreira
Estabelecer bons vínculos sociais é outra coisa importante para alcançarmos uma boa qualidade mental. E o primeiro passo para construir essas relações é ter um bom convívio com seus pais, irmãos e outros familiares. “No momento em que incentivamos esse amor, estamos ensinando os filhos a lidar com ciúmes, dividir atenção, lidar com brigas e conflitos, fazendo eles perceberem que existem diferenças de personalidade”, conta a psicanalista dra. Eiko Okasaki.

Fale sério, é muito legal contar com o apoio de amigos, mas aqueles que provam que são amigos mesmo, ou mesmo ter uma boa relação com a família, né?

3. Exercite-se
freepik
Para ter uma vida saudável, amigos, é preciso levantar da cadeira ou do sofá e se movimentar. Portanto, espante a preguiça e comece a fazer alguma atividade física. Os benefícios são diversos. Quer um exemplo? Se você anda muito estressado, apresentando aqueles sintomas já listados por aqui, uma corridinha, um passeio de bicicleta e até mesmo uma partida de futebol ou vôlei podem diminuir sua tensão.

“Quando a gente realiza atividade física regularmente, existe um predomínio do sistema nervoso parassimpático”, comenta o dr. Carlos Alberto, membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Ele explica que esse sistema diminui a frequência cardíaca, enquanto que o simpático age de maneira oposta, acelerando o coração. “Então, a frequência é menor e existe um consumo menor de oxigênio pela musculatura do coração e, com isso, a gente diminui o risco cardiovascular.”

Leia também: disfunção erétil

4. Reeducação alimentar
Shutterstock
Expulsar o sedentarismo é importante demais, mas não basta para ter um estilo de vida saudável. O prato também diz muito sobre sua saúde. E talvez precise passar por uma reeducação alimentar. Nós temos sete dicas para lhes ajudar nesse processo, tá? Essa é uma maneira e tanto de se livrar de problemas como diabetes, hipertensão e algumas doenças crônicas relacionadas ao excesso de peso e que afetam diretamente nosso bem-estar.

+ Saiba por que um prato colorido é sinônimo de alimentação saudável

Para que a reeducação alimentar tenha sucesso, no entanto, a nutricionista dra. Roseli Rossi afirma que é preciso entender, de fato, esse processo e seu propósito. “O trabalho só vem beneficiar quem realmente se conscientiza da necessidade da mudança dos hábitos alimentares. Qualquer que seja a disfunção no seu organismo, ela depende de sua alimentação. Mudar os hábitos alimentares é imprescindível para qualquer patologia”, destaca.

5. Beba bastante água
shutterstock
Não devemos beber água apenas quando estamos com sede. Sabe por quê? O líquido é essencial para o bom funcionamento do organismo. Isso, por si só, já é um sinal para que não nos esqueçamos de ingeri-lo, mas colocamos numa lista outras razões para beber água diariamente, vale a pena conferir. Importante para ter uma vida saudável. =D

+ Neste tempo seco, cuide de sua saúde: hidrate-se!

“O cálculo renal é uma doença muito prevenida por ingestão de água. Outras coisas que a gente sabe que melhoram muito são dores de cabeça, queixa bastante frequente. As pessoas reclamam muito de dores de cabeça por desidratação. E até o mau humor, muitas vezes!”, pontua a endocrinologista dra. Alessandra Rascovski.

6. Tenha o sono em dia
Shutterstock
É fato. Se temos uma péssima noite de sono, o dia não rende. A energia acaba, o cansaço toma conta e os nervos ficam à flor da pele. Uma noite mal dormida pode prejudicar seriamente nosso organismo, causando obesidade, depressão e ser um gatilho para doenças cardiovasculares, diabetes e problemas de memórias. Viu? Qualidade de vida tem relação, sim, com o sono!

“Uma pessoa que dorme bem rende melhor no outro dia. Bom para o equilíbrio das funções do organismo, tanto cardiovasculares quanto hormonais. Uma boa noite de sono é importante para isso”, salienta dr. Renato Stefanini, especialista em medicina do sono.

+ Veja como combater a insônia e ter mais qualidade de vida

7. Bom humor em alta
villagofamilydental.com
Não podemos nos iludir. Teremos, no decorrer do ano, diversas situações difíceis de se resolver e possivelmente nos tirarão do sério. É por isso que trouxemos essa dica! Mesmo diante de obstáculos, por mais complicados que pareçam, é importante levar a vida com leveza e ter tranquilidade para encontrarmos as soluções. Sorrir, meus amigos, traz mais benefícios do que imagina. Vá por nós! =D

“É muito importante que a pessoa tenha uma visão positiva da vida”, pontua a psicóloga dra. Olga Tessari. A especialista ressalta que é comum nos entristecermos diante de um desafio, mas é preciso superar o desânimo e buscar a solução. “Num segundo momento, pare e pense: ‘eu posso resolver esse problema’. Resolvendo, você fica feliz porque resolveu.”

8. Realize seus planos
Shutterstock
No começo deste texto, pontuamos que era preciso aliar o bem-estar físico, mental e espiritual para garantir uma vida saudável. E como qualidade de vida está diretamente ligada à felicidade, que tal fazer valer aquela listinha de resoluções que normalmente preparamos na passagem de um ano para outro? Afinal de contas, sonhos realizados, vida realizada. 😉

“Pegue aquele sonho que está na cabeça há anos e escreva, estabeleça uma ação prática do que fazer”, recomenda o dr. Rodrigo Fonseca, fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional. Depois disso, o especialista indica que se pense em uma data concreta, com dia, mês e ano para realizar aquele objetivo. “Deixe isso escrito num lugar em que verá todos os dias, todas as horas. E agir, fazer de verdade aquilo que você se propôs.”

9. Faça exames periódicos
Shutterstock
É fundamental cuidar da alimentação, praticar alguma atividade física e manter o cérebro ativo, mas isso deve contar sempre com o auxílio de especialistas. Seguir todos os cuidados desta lista não elimina a importância de visitar regularmente o médico, ok? Durante os exames, o especialista avalia fatores de risco para doenças, histórico familiar, condição física e doenças prévias.

10. Segurança espiritual
Este último item da lista é muito importante. Para ter uma vida saudável, não podemos deixar de lado a parte espiritual. Afinal de contas, como preconiza a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, estamos Carne, mas somos Espírito. E para alcançar essa Paz interior, para sabermos controlar nossos impulsos e sentimentos e aprendermos a nos governar, nada melhor do que a oração, o contato ideal com a Humanidade de Cima Superior e com o poder que vem de Jesus, o Médico Celeste.

Shutterstock
O jornalista Paiva Netto, em seu artigo Efeito social da Prece, destaca: “Escrevi em Reflexões da Alma (2003) que quem, religioso ou ateu, souber usufruir do silêncio de Alma fará brotar, de dentro de si, todas as riquezas que o mundo não lhe pode oferecer, a começar pela paz de espírito, que Deus nos prometeu e que ninguém, além Dele, nos pode integralmente proporcionar, porque nem na sua totalidade ainda a conhecemos: “Minha Paz vos deixo, minha Paz vos dou. Eu não vos dou a paz do mundo. Eu vos dou a Paz de Deus, que o mundo não vos pode dar. Não se turbe o vosso coração nem se arreceie, porque Eu estarei convosco, todos os dias, até o fim dos tempos” (Evangelho de Jesus, segundo João, 14:27; e Mateus, 28:20).”

+ Leia o artigo completo de Paiva Netto

“Nesse trecho nós compreendemos a importância da prece, do silêncio, da meditação, enfim, que esse seja um hábito e não um último recurso. Ela é o primeiro passo, porque nos traz essa informação nova sobre a vida, a riqueza que o mundo não nos pode oferecer, começando pela Paz de Espírito. Então, a prece nos permite acessar, na matéria, as riquezas da Alma e essas riquezas nos ajudam a ter uma vida completa, feliz, uma vida saudável em todas as circunstâncias”, disse Irmã Paula Suelí, Ministra-Pregadora da Religião do Terceiro Milênio.