Queda de cabelo masculino: o que fazer para evitar?

Queda de cabelo masculino: o que fazer para evitar?

Queda de cabelo masculino: o que fazer para evitar?

Os cabelos ajudam a proteger a cabeça das intempéries do tempo e de certos acidentes. Contudo, qualquer pessoa pode conviver com a ausência dos fios. O problema é que, quando o assunto é estética, a situação pode se complicar um pouco, fazendo com que a calvície se torne um motivo de constrangimento — e diversos homens sofrem com essa situação.

Sendo assim, saber como evitar queda de cabelo masculino é determinante para dificultar que esse tipo de quadro ocorra, e a melhor forma de achar uma solução é absorvendo mais conhecimento sobre o assunto. Portanto, continue com a leitura e veja alguns aspectos importantes sobre o tema!

Quais as principais causas da queda de cabelo masculino?
Mecanismo da queda de cabelo masculino
Cerca de metade dos homens com 50 anos no mundo já apresentam algum grau de calvície. O mecanismo é o seguinte: a testosterona, um hormônio presente em grande quantidade nos homens, entra no folículo piloso e encontra uma enzima chamada 5 alfa-redutase. A mistura dessas duas substâncias se resulta na diidrotestosterona, também conhecida pela sua abreviação DHT.

A presença de taxas elevadas de DHT é que leva à queda dos fios, o que torna fácil de entender que a calvície — que também afeta as mulheres — consegue fazer estragos muito maiores nos homens. Desse modo, é importante saber como evitar queda de cabelo masculino.

Demais problemas associados
É bom lembrar que é normal que o cabelo caia, mas até certo ponto. Quando somos mais jovens, por exemplo, é comum que caiam cerca de 100 a 150 fios por dia. Isso ocorre porque o tempo de vida de cada fio dura, em média, 2 anos e, depois disso, eles caem e dando espaço a um novo.

As causas da queda de cabelo são muitas, podendo ser uma alimentação pobre em nutrientes importantes como proteínas, vitaminas e sais minerais — sem essas substâncias, o fio enfraquece e acaba caindo.

A genética também é um fator determinante, uma vez que algumas pessoas produzem uma quantidade maior de sebo no couro cabeludo, o que deixa a região vulnerável para a proliferação de fungos. Assim, pode-se desenvolver um quadro de dermatite seborreica, uma condição que causa a queda de cabelo.

A hereditariedade também é um fator, já que filhos de homens que têm calvície têm muito mais chances de perder os fios.

Como evitar queda de cabelo masculino?
Por mais que existam fatores genéticos e hereditários envolvidos, há algumas atitudes que podem ser tomadas de modo a retardar ou até mesmo reduzir a queda de cabelo. Vejamos abaixo algumas dicas que podem ajudar:

Evite produtos químicos
Os homens estão cada vez mais vaidosos e investem muito na aparência: há os que pintam o cabelo para encobrir os fios brancos e os que passam por procedimentos como a escova progressiva para mudar o visual.

O grande problema é que estamos falando de substâncias que agridem muito os fios e fazem com que eles fiquem cada vez mais fracos. Portanto, tenha muito cuidado com a frequência de realização desses procedimentos — se perceber uma queda acentuada, é melhor suspender qualquer tipo de produto.

Leia também: queda de cabelo masculino

Alimente-se melhor
Os fios são constituídos de proteínas como a queratina e a melanina, que dá forma e a cor, respectivamente. Portanto, precisamos nos alimentar dos aminoácidos que formam esses nutrientes e também de outros, como a vitamina A. Presente em alimentos de cor viva como a cenoura e o tomate, ela reduz a queda e acelera no crescimento dos fios.

Há também outros nutrientes como o ferro, mineral responsável por ajudar a hemoglobina a levar oxigênio para todas as partes do corpo — sem ele, o fio não consegue ter a nutrição adequada e morre rapidamente. Além disso, outras vitaminas como a biotina, vitamina C e E também devem estar presentes na alimentação.

Busque ajuda precocemente
Aqueles que já têm o fator hereditário precisam se preocupar cedo com a queda de cabelo. Afinal, essa é uma das principais causas de calvície nos homens.

Nesse caso, é comum que a queda de cabelos aconteça ainda na adolescência, mas esse evento pode ser atrasado e seus danos reduzidos com uma consulta ao médico antes que os fios comecem a cair demasiadamente — o profissional que deve cuidar dessa questão é o dermatologista.

Use produtos específicos para o seu tipo de cabelo
Para alguns, isso pode parecer apenas “frescura”, afinal de contas, shampoo é shampoo em qualquer lugar e tem a mesma função: limpar o couro cabeludo e os cabelos.

Porém, existem produtos que são mais indicados para o seu tipo de cabelo e, dessa forma, é possível deixá-lo mais forte. É o mesmo que escolher uma roupa: a função de todas elas é vestir você, mas existem aquelas que caem e se adaptar melhor ao seu corpo, além de te deixar mais bonito. Com os produtos para cabelos acontece da mesma forma.

Não durma com o cabelo molhado
Se você tem esse hábito, precisa mudá-lo agora mesmo. Evite lavar o cabelo antes de dormir, mas se for inevitável, use o secador para tirar toda a umidade antes de se deitar.

Isso porque a umidade é o local perfeito para a proliferação de fungos, uma vez que eles gostam de locais úmidos, abafados e escuros. Portanto, sempre durma com os cabelos completamente secos, especialmente se tem um cabelo grande.

Não use boné ou chapéu
Você já deve ter ouvido falar que usar boné ou chapéu faz o cabelo cair, mesmo naqueles que não apresentam nenhum problema de queda, mas qual é o real motivo disso?

Não é o item em si que provoca a queda, mas, sim, o ambiente que ele proporciona. É a mesma ideia do cabelo molhado que citamos acima: o boné abafa o couro cabelo e, se usado com frequência, há muito mais chances de ter, por exemplo, uma dermatite seborreica — mais conhecida como caspa — uma situação que faz o cabelo cair.

Quais medicamentos podem ser usados?
Uma das formas de como evitar queda de cabelo masculino é usando medicações que, é claro, devem ser prescritas pelo médico e utilizadas de acordo com a determinação dele. Há alguns remédios no mercado que costumam ser indicados para os casos de queda de cabelo nos homens, como:

minoxidil: age melhorando a circulação no couro cabeludo e assim, consegue nutrir melhor o folículo piloso, evitando a queda;
finasterida: age inibindo a 5 alfa-redutase e, consequentemente, impede a formação do DHT;
hairloss blocker: ele é considerado um suplemento e é rico em diversos nutrientes como o ferro, o zinco, a biotina, o ácido fólico dentre outros. É uma forma de ajudar na nutrição capilar.
Quais os principais mitos que envolvem a queda de cabelo masculino?
Mitos em sua grande parte são gerados por meio do senso comum, ou seja, da troca de conhecimento entre pessoas que observaram ou ouviram falar algo sobre o assunto.

Quando o tema é a queda de cabelo masculino a situação não é diferente: como não se sabe o que é verdadeiro ou não, muitos acabam se questionando sobre em qual informação acreditar, de fato, o que pode influenciar no momento de evitar o problema.

Desmistificamos 5 questionamentos sobre a queda de cabelo masculino para que não ocorram mais dúvidas sobre o tema. Confira a seguir:

1. Calvície atinge apenas os homens
Mito! A calvície é uma condição que afeta mais os homens, isso é verdade. Porém, as mulheres também podem manifestá-la, embora seja um evento mais raro e que ocorre, principalmente, na fase adulta e com maior incidência após a menopausa, quando há variação hormonal envolvida.

Dessa forma é muito importante que as mulheres fiquem de olho com a queda dos cabelos e tome as medidas necessárias para evitar a calvície.

2. Calvície é genética
Verdade! Como dito anteriormente, a calvície é causada por fatores genéticos, ou seja, hereditários. Mais especificamente, a anomalia ocorre por conta de uma alteração na produção de uma substância chamada DHT. A percepção da queda de cabelo começa próximo aos 18 anos de idade.

Essa condição pode, então, ser passada de pai para filho e acomete ocasionalmente as mulheres, mas com certa raridade, já que a mutação deve ser em dose dupla para se manifestar em indivíduos do sexo feminino.

3. Estresse influencia na queda dos fios
Verdade! O estresse é um estado o qual nosso corpo passa caracterizado pela liberação de substâncias, como a adrenalina, que provocam a sensação de alerta e excitação emocional.

Quando o corpo passa muito tempo nesse estado, ele não consegue voltar à condição de equilíbrio. Como consequência, muitas atividades fisiológicas são afetadas, entre elas a produção de cabelos, inibindo o desenvolvimento e promovendo a inflamação dos folículos.

4. A dieta tem relação com a queda de cabelo
Verdade! A carência de determinadas vitaminas e substâncias pode ser crucial para desenvolver a queda de cabelo, principalmente entre aqueles que têm predisposição genética para a calvície.

O cabelo estruturalmente é formado por proteínas, sendo a principal, a queratina. Portanto uma dieta pobre em queratina resulta na produção de fios vulneráveis, de baixa resistência e mais suscetíveis à queda. A dica é apostar em uma dieta rica em proteínas, ferro, zinco, vitamina A e C.

5. Usar boné, chapéu ou touca provoca queda de cabelo
Mito! Usar boné ou qualquer outro acessório não provoca a queda de cabelo, mas pode estar associado a outros problemas, como a dermatite seborreica, eczema ou caspa.

Isso ocorre por que o boné, chapéu ou touca abafa a região e estimula a produção de um óleo natural que recobre os nossos fios, favorecendo a proliferação de fungos.

Além disso, é importante ficar atento se o acessório não está muito apertado na cabeça, pois, se a circulação for afetada nesse caso, poderá haver comprometimento na produção de fios. Portanto, procure usar algo que seja confortável para seu couro cabeludo e cuide bem de seu cabelo.

Uma mudança de hábitos de uma forma geral, como parar de fumar e consumir álcool, também é desejável, já que são fatores que interferem negativamente na saúde e refletem nos cabelos. Caso comece a notar que a quantidade de fios que caem está acima do normal, procure um médico.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *